Cemitério Nagô

O Cemitério dos Nagôs fica bem ao lado da Igreja do Rosarinho, no topo da Ladeira do Rosarinho, antigamente conhecida como Monte Formoso. Tanto a igreja como o cemitério foram fundados pela Irmandade de Nossa Senhora do Sagrado Coração de Maria, uma das agremiações religiosas formadas por homens e mulheres negro/as. A Igreja foi construída em 1846, mas o cemitério só foi erguido dez anos depois, com o objetivo de realizar o sepultamento de lideranças políticas e religiosas de origem africana. Em uma das sepulturas, por exemplo, estão os restos mortais de Júlia Guimarães Viana, uma das fundadoras da Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte. Vale lembrar que, naquele contexto histórico, ainda sob o regime escravista, pessoas negras, libertas ou escravizadas, não tinham direito a um sepultamento digno, por isso a importância do Cemitério dos Nagôs.

O cemitério conta com um portão de ferro e em seu interior, estão dispostas as sepulturas, e ao fundo, carneiras de alvenaria. Em 2006, a estrutura do cemitério foi restaurada, junto com a Igreja do Rosarinho, através do Programa Monumenta, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

 

Referências:

 


COMERLATO, Fabiana. O patrimônio cemiterial do município de Cachoeira, Recôncavo da Bahia. Habitus, v. 10, p. 203-214, 2012.

Leia também: http://seer.pucgoias.edu.br/index.php/habitus/article/view/2827

© 2020 Cachoeira Patrimônio e Memória

Desenvolvido por VINICIUSCASTRO